Quinta-feira, 25 de Outubro de 2007

Magia Africana

"...tentava encontrar em toda esta sequência de acontecimentos a tal magia africana a que todos nós nos referimos quando nos dirigimos aos nossos tristes paroquianos com aquele ar de comiseração porque nunca tiveram a ventura de passar do equador para baixo e lhes falamos dos cheiros, dos sabores, das cores, do pôr do sol, dos coqueiros, dos camarões, das queimadas e de outras africanices que nos marcam para o resto da vida. Pensei que a magia africana assentava num certo optimismo e benevolência e perguntei a uma hospedeira (sempre a mesma, pois parecia ser a única com gosto em me aturar) porque é que tínhamos “fugido”, era o termo, de Lusaka. Ela não sabia bem… não percebeu bem, mas não pareceu muito curiosa. Esta é outra particularidade de África e dos africanos. Por muito bizarras que pareçam algumas situações, as coisas são encaradas sempre com naturalidade, com um certo sentimento de inevitabilidade e, sobretudo, nada espanta ninguém. Em África acontece tudo, portanto porquê questionar?"(1)
publicado por Ridwan às 17:27
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

.Feeds

  Subscribe in a reader

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

.arquivos

. Abril 2009

. Março 2009

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.links

.tags

. todas as tags

Creative Commons License
.